AGED registra primeiro caso de recebimento de pacote de sementes não autorizadas - Notas do Daniel Aguiar

AGED registra primeiro caso de recebimento de pacote de sementes não autorizadas

7 de outubro de 2020

Após o alerta fitossanitário dado pelos órgãos de defesa agropecuários no mês passado, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) teve registrado nesta terça-feira, 06, a notificação de uma moradora do bairro do São Francisco que recebeu um pacote de sementes em seu endereço, sem haver feito nenhuma compra ou solicitação.

Primeira ocorrência de sementes desconhecidas no Maranhão

Ela tomou as medidas necessárias, encaminhando o pacote de sementes sem violar, para o setor responsável da AGED pela Defesa e Inspeção Vegetal. “Essa é a primeira ocorrência que recebemos e queremos fazer um alerta a todos do Estado do Maranhão que ao receberem um pacote como este, contendo sementes, não despreze, não jogue fora e entregue em uma de nossas Unidades Regionais ou entre em contato pelos telefones em nosso site para que possamos fazer o recolhimento destas sementes”, frisou Antonia Lucia Malheiros, diretora de Defesa e Inspeção Vegetal da AGED.

O que fazer se você receber um pacote de sementes desconhecidas?

A orientação, em caso de recebimento de pacote de sementes desconhecidas, é de levar imediatamente à Superintendência Federal de Agricultura do Maranhão (SFA/MA) ou à AGED mais próxima para que possam tomar as providências necessárias. Caso o cidadão não tenha um escritório da AGED em seu município ele pode ligar para o setor da Ouvidoria da AGED (98) 99132-0441 ou SFA-MA/MAPA (98) 3131-3407.

Não plantar, nem violar a embalagem de sementes

A AGED recomenda que a embalagem não seja viola, não seja descartada em cursos d’água ou junto ao lixo comum. Orienta-se ainda não plantar ou semear muda ou semente recebidos de origem desconhecida, mesmo que a embalagem descreva que o conteúdo é de uma semente de fruta popular.

Essas medidas visam proteger o patrimônio fitossanitário brasileiro e maranhense. A importação de vegetais sem autorização pode facilitar a entrada de pragas ou doenças que não existem ou estão erradicadas no país, além de causar prejuízos econômicos.

Fonte: AGED-MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

Postagem em destaque

PRF cumpre mandados de prisão em Bela Vista, Açailândia e São Luís

As equipes da PRF cumpriram, na ultima sexta-feira (6) e no sábado (7), três mandados de prisão nas cidades de São Luís, Bela Vista do Maran...

Emocionante! Hospital realiza último desejo de santainesense de conhecer o mar

Emocionante! Hospital realiza último desejo de santainesense de conhecer o mar
Separem o lencinho para conhecer essa linda história. Marcos Antônio, 29 anos, paciente do hospital público Carlos Macieira, de São Luís (MA), teve o seu último desejo realizado: conhecer de pertinho o mar.

O que você procura?

OPORTUNIDADES

EU LEIO

Tags