PUBLICAÇÕES RECENTES

Menina que sobreviveu ao acidente foi jogada da janela do ônibus pelo pai

15 de dezembro de 2014



Em meio ao drama envolvendo vítimas e familiares do acidente entre um ônibus da empresa Transbrasiliana e um caminhão-tanque na BR-316, a história de uma criança de 5 anos, identificada apenas como Vitória, comoveu policiais e testemunhas que acompanharam a tragédia. 
Criança que sobreviveu ao acidente na BR-316 chega ao HUT em Teresina (Foto: Reprodução/TV Antares)
Segundo o Grupo Tático Aéreo do Piauí (GTAP), responsável pelo resgate dos feridos, um caminhoneiro que presenciou o acidente afirmou que Vitória foi salva após ser arremessada da janela do ônibus pelo próprio pai depois da colisão e instantes antes da explosão. A menina é um dos três sobreviventes da colisão que deixou pelo menos 7 mortos nesta segunda-feira (15).

“Um caminhoneiro que passava pelo local no exato momento do choque estacionou próximo dali e observou o início do incêndio. De acordo com ele, após os veículos tombarem o fogo não se espalhou imediatamente, o que deu tempo para que dois homens pudessem evadir-se das ferragens. Logo depois ele viu que uma criança foi atirada de dentro do ônibus através de uma das janelas, bem no momento em que o fogo tomou conta de tudo. Foi justamente por isso que a menina conseguiu escapar”, contou o tenente-coronel Josué Saraiva, coordenador de operações do GTAP.

O agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Rodrigo Nunes, que acompanhou os três sobreviventes até o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), disse que Vitória foi encaminhada para a ala dos queimados com algumas escoriações. (Veja o vídeo ao lado)

O outro ferido é Francisco José do Espírito Santo, um dos motoristas da empresa Transbrasiliana. Ele encontra-se na sala de recuperação com fraturas nos membros superiores. Além dele, também sobreviveu José Carlos que passou por procedimento cirúrgico devido a gravidade das queimaduras que sofreu.

Ainda conforme o agente, a dificuldade para conseguir informações mais detalhadas sobre os pacientes se deu pela ausência dos documentos das vítimas que provavelmente foram queimados, o que atrasou o contato com familiares.

“No momento não temos como precisar mais informações como, por exemplo, a idade dos acidentados porque provavelmente os seus documentos estavam nas bagagens que pegaram fogo. Sabemos que um dos motoristas está com fraturas nos braços, a criança na ala dos queimados e que o outro homem passou por um procedimento cirúrgico”, contou o agente.

A colisão ocorreu por volta das 10h desta segunda, no trecho próximo ao km-40 da BR-316 entre os municípios de Lagoa do Piauí e Monsenhor Gil. O acidente provocou a interdição da pista por cerca de 2h e um enorme congestionamento foi registrado. Sete corpos foram localizados, quatro dentro do ônibus, dois ao lado dos destroços e um preso nas ferragens do caminhão. A PRF ainda aguarda a atuação da perícia para informar se há ou não mais mortos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags