PUBLICAÇÕES RECENTES

Fundação Vale inaugura Núcleo Terra das Palmeiras em Alto Alegre do Pindaré

11 de agosto de 2017

A Fundação Vale, por meio do Programa Agir EFC, acaba de inaugurar a sede de um importante projeto de geração de renda em Alto Alegre do Pindaré - MA. Conhecida como Núcleo Terra das Palmeiras, a cooperativa beneficia 31 mulheres da região que passam a contar com um novo espaço para desenvolver seus produtos. 

A nova sede da cooperativa abriga quatro unidades produtivas com grande potencial, sendo óleo e azeite de babaçu, confecção de roupas, plantio de hortaliças e produção de salgados, biscoitos e doces. Com a entrega da sede, o empreendimento conta com uma estrutura mais completa com equipamentos, maquinários e loja que irão alavancar ainda mais a produção e comercialização dos produtos.

Com a participação no Programa Agir EFC, Maria José Silva aprendeu técnicas para produção de óleo e azeite a partir do coco babaçu. "O sentimento de todas é o mesmo, de gratidão e alegria. Hoje vendo não só para a região, como para outros estados como Rio de Janeiro e São Paulo. Ver nossos produtos nos supermercados nos dá muito orgulho", comemora.

Para a gerente da Fundação Vale, Heloisa Bortolo, o empenho das mulheres é um elemento chave para a transformação de uma realidade. "As mulheres do Agir aprenderam sobre gestão financeira, governança, preço dos produtos, dentre vários aspectos importantes para o sucesso do negócio, mas o destaque mesmo vai para a fibra e determinação delas. Com esse engajamento o projeto se tornou viável e já é um sucesso", disse.

Como parte do processo metodológico do Agir EFC, as empreendedoras da cooperativa vivenciaram, ao longo de três anos, diferentes experiências por meio da incubação do negócio social, além de contar com recursos financeiros que permitiram a estruturação do empreendimento.

Sobre o Programa Agir EFC

Desenvolvido pela Fundação Vale desde agosto de 2014, o Programa busca alternativas de geração de trabalho e renda para empreendedores que atuavam no comércio informal de alimentos às margens da Estrada de Ferro Carajás (EFC), levando em conta seus desejos e as vocações locais.

A iniciativa engloba 23 negócios sociais. Mais de 160 empreendedores participam do AGIR EFC, distribuídos em 11 comunidades de sete municípios, nos estados do Maranhão e Pará: Arari, Vitória do Mearim, Alto Alegre do Pindaré, Buriticupu, Bom Jesus das Selvas, São Pedro da Água Branca e Marabá.

Os empreendimentos vão da produção de óleo e azeite de babaçu, passando por produtos de corte e costura, até doces e panificados. Os negócios foram escolhidos em conjunto com os empreendedores envolvidos, sempre respeitando os desejos do grupo e a vocação local. Todos os empreendedores receberam capacitação, acompanhamento e assessoria técnica, bem como recurso financeiro para o capital semente (investimento inicial). No Maranhão, o assessoramento técnico é realizado pelo Instituto de Economia Solidária (Ises), parceiro da Fundação Vale na incubação de negócios sociais.


Assessoria de Imprensa Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags