PUBLICAÇÕES RECENTES

Declarações de secretário são um tapa na cara de opositores irresponsáveis

26 de junho de 2014


O Secretário de Saúde de Santa Inês, Thiago Zacariotto Lima Alves, se manifestou em carta aberta, destacando todos os esforços da atual administração do município para melhorar a saúde pública, os avanços conquistados e os principais obstáculos que ainda imperam.

O que motivou a atitude do Secretário foi o que ele considera de “calúnias e inverdades”, abordadas recentemente em alguns meios de comunicação sobre a situação da saúde em Santa Inês.

As duras críticas foram intensificadapós o Vereador Batista de Biné ter sido acometido por um por problema de saúde ainda não diagnosticado, tendo recebido os primeiros atendimentos no Hospital Tomaz Martins antes de ser transferido para a capital.

Para o Secretário, toda a abordagem sobre o assunto tem influências políticas. O que ele lamenta e repudia, destacando o “abandono que os governos federal e estadual vem tratando a saúde no Brasil e no Maranhão, causando as cenas lastimáveis de pessoas morrendo na porta de hospitais em todas as regiões do Brasil”.

Veja a carta na íntegra:

Carta aberta à população em respeito das calúnias e inverdades que vem sido alvo a saúde de Santa Inês gostaríamos de aclarar os seguintes pontos:

1. A secretaria de saúde municipal de Santa Inês tem total confiança no seu quadro de funcionários, que vem ao longo desse 1 ano e meio demonstrando sua capacidade técnica e humano no atendimento a nossa população, mas ciente de que todos os seres-humanos são passíveis de erros, toda e qualquer denúncia que venha ocorrer contra qualquer funcionário da secretaria municipal de saúde de Santa Inês é transformada em processo administrativo levando a punição em caso de culpabilidade comprovada.

2. Não sendo motivo de orgulho, pois um óbito é sempre uma perda inestimável, mas os dados atuais apontam para uma redução significativa na mortalidade intra-hospitalar no período de junho de 2013 até maio de 2014 em comparação com o mesmo período nos anos de 2011 e 2012, para isso basta consultar o banco de dados do Ministério da Saúde. Assim, como na redução de casos provenientes da atenção básica e controle de endemias, como a redução drástica nos casos de dengue e calazar.


3. A falta de melhores equipamentos na saúde pública brasileira é real e conhecida, tanto que até o momento o Hospital Tomaz Martins e o Hospital Menino Jesus (SPA) funcionam com os mesmos equipamentos, que nos foram deixados pela administração municipal anterior, com o pequeno acréscimo da recuperação de alguns respiradores, raio-x e aparelhos de nebulização que encontravam-se danificados pela atual gestão, a compra de colchões novos, além de um aparelho de ultrassom novo, fruto de doação.


4. Visando melhor equipar os nossos hospitais a atual administração conseguiu através do sistema de Redes do Ministério da Saúde o montante de 3 milhões de reais e através de emenda parlamentar individual do Deputado Federal Domingos Dutra (SDD/MA) no valor de 1,2 milhão de reais recursos para a compra de equipamentos hospitalares novos, mas que infelizmente seguem aguardando a liberação pelo ministério, que até o momento não tem se mostrado sensível a urgência da melhoria do sistema de saúde público de Santa Inês.

5. A saúde pública vem sofrendo com subfinanciamento crônico, causado por mais de 10 anos sem reajuste real nos recursos repassados pelo Ministério da Saúde para os municípios brasileiros, que associado a inflação anual vem tornando cada dia mais difícil manter o Sistema Único de Saúde (SUS)

6. Santa Inês até o momento não recebeu um centavo da Secretaria Estadual de Saúde (SES) para a melhoria da atenção médico-hospitalar nesse 1 ano e meio de governo Ribamar Alves, mesmo Santa Inês tendo importância regional, pois atende todos os nossos 13 municípios da regional de saúde e mais pacientes oriundos de outros municípios e até mesmo outros estados, em contrapartida somente no ano de 2012 foram repassados 20 milhões de reais pelas SES para a SEMUS-Santa Inês, fato que ainda não conseguimos detectar onde foi investido tamanho recurso, que é mais do que os 17 milhões que o governo federal repassa anualmente para o nosso município.

7. A sala de cuidados intensivos segue funcionando adequadamente, pois a mesma jamais poderia ser classificada como UCI ou UTI, afinal nunca atendeu as prerrogativas da Sociedade Brasileira de Medicina Intensiva, nem as prerrogativas ministeriais, agora com a diferença de termos ao longo desse 1 ano e meio médicos atuando nela durante as 24 horas do dia, fato que antes não existia, já que os médicos plantonistas da mesma ficavam à distância, ou seja, no conforto dos seus lares, sem estarem em vigília permanente por nossos pacientes.


8. No caso do vereador Batista de Biné soa com estranheza que um leigo ou um médico que jamais esteve dentro do referido hospital venham assinar uma nota dando qualquer parecer sobre a atenção de um paciente, que mesmo perante a falta de recursos já citadas, teve seu atendimento realizado com brilhantismo pela equipe médica municipal, sendo transferido estável e sem até o momento apresentar qualquer sequela, visto que ainda não foi concluído o diagnóstico do mesmo pela equipe do Hospital Universitário Presidente Dutra.

9. A transferência de todo e qualquer paciente, que notamos maior gravidade, fazemos a solicitação de transporte especializado, seja aéreo ou terrestre, para a Secretaria Estadual de Saúde, mas nem sempre somos atendidos, demonstrando o descaso da SES para com a saúde do cidadão comum.

10. Nossas ambulâncias devido à grande quantidade de viagens diárias que realizam, pois acabamos por cuidar da transferência de toda nossa região e não somente da população santainesense, acabam por ter rápida deterioração, o que leva a constante manutenção destes veículos, que funcionam quase em sistema de rodízio, enquanto umas estão aptas, outras estão em manutenção. E fizemos a solicitação de uma ambulância de simples remoção junto ao Governo do Estado, pedido esse que foi negado, na tentativa de aumentar ainda mais o suporte ao nosso povo.

Em resumo, repudiamos a tentativa politiqueira de atacar a administração municipal por um serviço essencial à população de Santa Inês, principalmente por não colocarem os reais culpados do processo de deterioração do sistema de saúde público no Brasil e no Maranhão, que são o governo Federal e o governo Estadual, que por prezarem pela manutenção do poder político, não investem nos municípios levando ao sofrimento daqueles que mais necessitam de auxílio.

Repudiamos a tentativa de politização do caso do vereador Batista de Biné, onde em todas as notas publicadas a família do mesmo sequer foi consultada, e não tiveram a assinatura ou o consentimento da família, então, qualquer nota que não venha da sua esposa e filhas soa falsa e de pessoas sem ética que querem usar o caso para terem seus minutos de fama.

Repudiamos todas as calúnias e inverdades publicadas ao longo desses dias, que até mesmo em declarações de anônimos, que somente pessoas que não tem compromisso nenhum com a verdade são capazes de reproduzir.


Repudiamos o abandono que os governos federal e estadual vem tratando a saúde no Brasil e no Maranhão, causando as cenas lastimáveis de pessoas morrendo na porta de hospitais em todas as regiões do Brasil, que temos visto diariamente na mídia nacional e os transtornos que a população de Santa Inês e de todo o Vale do Pindaré vem sofrendo pela falta crônica de recursos para maiores investimentos e manutenção da saúde municipal.


Grato,

Dr. Thiago Zacariotto Lima Alves
Secretário Municipal de Saúde

Santa Inês – MA


Departamento de Comunicação do Gabinete da Prefeitura de Santa Inês-MA

11 comentários

  1. Olha! O comprado voltou!

    ResponderExcluir
  2. Tapa na cara de quem? Só se for na cara do pai dele e na cara dele mesmo, pois o mesmo acabou de atestar sua irresponsabilidade e sua incompetência perante a secretaria.

    ResponderExcluir
  3. Não me causa estranheza nem surpresa a declaração do digníssimo secretário municipal, pelo menos veio a público dar as explicações que são a causa do mau atendimento que já duram décadas em Santa Inês. Mas seria de maior utilidade se fossem lidas e assistidas pelos verdadeiros culpados e estes procurassem usar o tempo que dispõem para consertar os erros e parar de jogar a culpa em administrações passadas.

    ResponderExcluir
  4. Não me causa estranheza nem surpresa a declaração do digníssimo secretário municipal, pelo menos veio a público dar as explicações que são a causa do mau atendimento que já duram décadas em Santa Inês. Mas seria de maior utilidade se fossem lidas e assistidas pelos verdadeiros culpados e estes procurassem usar o tempo que dispõem para consertar os erros e parar de jogar a culpa em administrações passadas.

    ResponderExcluir
  5. SOMENTE MIGUELHAGEM DESSE CARA....PENSA QUE O POVO É BESTA....SE LIGA GESTOR MUNICIPAL VAI TRABALHA E DEIXA DE ESCREVE CARTINHA PRA CRIANÇA.....VAI TRABALHA MEU....AGORA ESSE GRUPO QUE ESTÁ NO PODER NÃO É ACOSTUMADO A TRABALHAR....É OUTRA HISTÓRIA....

    ResponderExcluir
  6. Deixa de Conversinha...todos os meses cai Grana nessa Secretaria;....AGORA O GRUPO QUE ESTÁ NO PODER NÃO SABE É TRABALHAR...ASSIM SIM....O POVO NÃO É BESTA....VAI TRABALHAR POIS GRANA VCS RECEBEM TODA HORA....SE LIGA POVO DE STA INÊS MAIS UMA DO RIBAMALA...VAI TRABALAHR RIBA DEIXA DE CONVERSA MOLE DE CARTINHA....O POVO QUER É TRABALHO...AGORA O SEU FILHO NÃO SABE É TRABALHAR MANDA ELE FICAR RECEBENDO SEM TRABALHAR E COLOCAR OUTRO..MEU...KKKKK

    ResponderExcluir
  7. mentiroso igual ao pai, cheio de desculpas esfarrapadas, só não vê quem não quer.

    ResponderExcluir
  8. mais é muita hipocrisia dizer que a saude do nosso municipio esta na situaçao que estar por culpa dos governos estaduais e federais, todos nós sabemos que o governo federal nunca deixou mandar os recursos, e os fundos de participaçao que destinado ao municipio,

    ResponderExcluir
  9. O Município de Santa Inês por livre e espontânea vontade, resolveu celebrar com o Ministério da Saúde um Termo de Adesão por meio do qual assumiu a Gestão Plena do Sistema Municipal de Saúde, ou seja, adquiriu sua total autonomia para gerenciar o seu sistema de saúde. Em uma demonstração de que não teve qualquer arrependimento por essa atitude o município de Santa Inês, tendo por base o pressuposto na Portaria do Ministério da Saúde nº 399/2006, assinou com o Ministério da Saúde o Pacto de Gestão e consequentemente o Termo de Compromisso entre Entes Públicos, responsabilizando-se por todas as ações de saúde desenvolvidas no município de Santa Inês.Agora, já com nova gestão do município, parece em razão do “chora, chora” demonstrado na “Carta Aberta ao Município de Santa Inês” pelo Secretáriode Saúde, Dr. Thiago, este mostra-se arrependido dessa decisão. Assim, estando certa a nossa assertiva, cabe-lhe como primeira medida romper esse pacto com o Ministério da Saúde, renunciando a Gestão Plena e retornando à gestão estadual. Se o Ministério da Saúde não está atendendo seus pleitos, cabe-lhe apresentar de público, que projetos são esses e que setor do Ministério da Saúde estão estancadosFinalmente no que cabe à Secretaria de Estado da Saúde, cumpre esclarecer que foi feita a opção de funcionar e implementar a rede estadual de saúde, por meio do Programa Saúde é Vida, que se propôs e está concluindo a construção e equipamento de 64 Hospitais de Pequeno Porte em municípios que não tinham um leito sequer, 12 Hospitais Gerais Regionais de 50 Leitos, que atuam na retaguarda da atenção primária realizando procedimentos de média complexidade e 4 Hospitais Macrorregionais de Santa Inês, que atuarão interligados ao Estadual de Alta Complexidade Soma-se a isso o fato que já implantamos 250 leitos novos de UTI, Um Centro de Diagnóstico de Imagenologia, no antigo PAM-Diamante e um Centro de Referência em Diabetes e Hipertensão, além de 10 Unidades de Pronto Atendimento (UPAS). O povo do Maranhão, diferentemente do secretário de Santa Inês, já sente os reflexos e benefícios dessa rede, e o que atestam as pesquisas de opiniãoRessalte-se ainda, especificamente ao município de Santa Inês, que ali pela primeira vez na história da saúde do Maranhão, cuidou o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, de construir e equipar um moderno hospital de média e alta complexidade de 100 leitos, com 10 leitos de Terapia Intensiva, serviço de imagenologia, incluindo um tomógrafo de última geração, laboratório de análises clínicas e centro cirúrgico. Esse hospital será capaz de resolver todas as urgências traumato-ortopédicas não somente de Santa Inês, mas de toda Região de Saúde de Santa Inês. Acresce-se a tudo isso que em uma prova inequívoca da humanização da saúde está construindo também em Santa Inês um Centro de Hemodiálise com 35 máquinas o que vai por a termo um longo e penoso sofrimento dos pacientes renais crônicos dessa Região que às duras penas, tinham que deslocar-se para outros centros para poderem sobreviver. Enfim, para que não se diga ou se levantem novos factoides em relação às ações da Secretaria de Estado da Saúde na Região de Saúde de Santa Inês, já está em plena operação há vários meses o Hospital Geral de Monção, com 50 leitos, atendendo ao próprio município e aos circunvizinhos.Essa rede estadual de saúde, está interligada por uma Central Estadual de Leitos e por uma Central Estadual de Ambulâncias e mais um serviço tático aéreo, não se tendoconhecimento deste paciente a que alude o Secretário Thiago, que deixou de ser transportado ou atendido por nossos serviços, porque não tem registro dessa solicitação no nosso serviço de regulação.Finalmente, afirmamos que não partiu da Secretaria de Estado da Saúde, qualquer inferência ou crítica a administração da saúde de Santa Inês, até porque temos muito que fazer e cuidar para com a saúde de todo Estado do Maranhão e não temos tempo a perder com as idiossincrasias do secretário.

    ResponderExcluir
  10. Isso que eh umacaixa dagua de água fria na oposição da Santa Inês. Não souberam trabalhar e agora veem como se trabalha com responsabilidade.

    ResponderExcluir
  11. Meu Povo de Sta Inês o " GOVERNO SEM FUTURO" AGORA É " GOVERNO SEM TRABALHO" .....KKKK MUDA O SLOGAN MEU...KKKKK , RESTA O POVO DE STA INÊS NA PRÓXIMA ELEIÇÃO FICAR LIGADO E DIZER NUNCA MAIS RIBAMALA E LUANA....KKKK

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags