PUBLICAÇÕES RECENTES

Santa Inês: AGED inicia vacinação assistida contra a febre aftosa

15 de novembro de 2013




A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima), já iniciou a vacinação assistida contra a febre aftosa em áreas quilombolas e indígenas. A segunda etapa da campanha de vacinação contra a doença está acontecendo em todo Maranhão, desde o dia de 1° e vai até 30 de novembro.

O diretor geral da AGED, Fernando Lima informou que serão distribuídas 28 mil doses da vacina para estas áreas, doadas pelo Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Maranhão (Fundepec), e parte adquirida com recursos da própria agência. "Essas vacinas são doadas para garantirmos o índice de vacinação nessas áreas especiais, que possuem a exploração da pecuária de subsistência para, assim, não colocarmos em risco o processo de vacinação no estado, principalmente depois de termos alcançado o status de zona livre de aftosa com vacinação este ano", explicou Fernando Lima.

A vacinação assistida é realizada pelos proprietários dos animais sob o acompanhamento de fiscais de defesa animal e assistentes agropecuários da AGED, em áreas consideradas de risco. Segundo normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a vacinação assistida pode ocorrer com objetivo de orientação, assistência a comunidades carentes, áreas de risco sanitário ou de fiscalização, e possibilita ao serviço oficial - no Maranhão representado pela AGED -, certificar a aplicação da vacina na totalidade dos animais existentes em determinada propriedade rural. O Governo do Estado está realizando a vacinação assistida em propriedades de São Luís, Imperatriz, Pedreiras, São João dos Patos, Viana, Itapecuru, Rosário, Barra do Corda, Zé Doca, Codó, Santa Inês, Bacabal, Chapadinha e Pinheiro.

De acordo com dados da Diretoria de Defesa e Inspeção Sanitária Animal da AGED, existem no estado 83.037 propriedades rurais com a criação de bovinos e bubalinos, das quais cerca de 52% são cadastradas como de pequenos criadores.

Vacinação e Comprovação

Além de vacinar, o criador deve comprovar a vacinação em um dos escritórios da AGED, apresentando a nota fiscal da compra da vacina. O prazo para comprovação encerra-se no dia 15 de dezembro. O criador que não vacinar seus animais não poderá solicitar a Guia de Trânsito de Animal (GTA), documento emitido e exigido pela AGED para que possa circular com seus animais fora da propriedade.

Aged
Foto/Divulgação/Aged

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags