PUBLICAÇÕES RECENTES

Investigação busca desmontar quadrilha de "fakes" que atua em Timon e Teresina

17 de janeiro de 2014





Por Herbert Sousa

Uma investigação sigilosa iniciada há cerca de três meses que compreende as cidades de Timon e Teresina pode levar à identificação, dentro dos próximos dias, de pelo menos 20 "fakes" (pessoas que criam perfis falsos na internet) contratados para difamar, caluniar e ridicularizar empresários, funcionários públicos e principalmente políticos adversários de quem os financia. Dois deles foram identificados nas últimas horas e concordaram em fornecer informações sobre a quadrilha desde que sejam perdoados e tenham seus nomes preservados.


De acordo com os levantamentos a quadrilha de "fakes" é profissional e oferece seus serviços para políticos e empresários inescrupulosos. Os contatos com o grupo são feitos por intermediários que atuam nos bastidores. Os criminosos geralmente são estimulados a difundir mentiras sobre pessoas elencadas pelos contratantes.

Ofensas e acusações de toda sorte são postadas, como comentários de que essa ou aquela pessoa está envolvida com drogas, que teve uma desilusão com a esposa, que espancou o filho ou que a filha se prostituiu. Essas postagens inundam as redes sociais de tal forma que os internautas chegam a pensar que se trata de um fato.

"Fakes" compartilham as calúnias acrescentando mais calúnias estabelecendo uma rede de intrigas e mentiras altamente nociva aos padrões de comportamento humano. Um dos informantes dos investigadores chegou a dizer que sentiu remorso nas últimas postagens que realizou.



9 comentários

  1. Em Santa Inês isso tambem está demais
    Quem é inteligente mesmo faz suas reivindicações mostrando o rosto pois isso mostra que a pessoa tem argumentos e nível.

    ResponderExcluir
  2. No começo eu achava que o fake era uma forma de se proteger de retaliações por parte dos atacados mas agora eu vi que são pessoas pagas pelo grupo do outro lado para mentir e criar factoides. Depois que eu conversei com umas pessoas que estão envolvidos com fakes aqui em Santa Inês eu fiquei decepcionada demais e não curto nem compartilho nada dessas quadrilhas de bandidos mascarados e mercenarios. #prontofaleimermo

    ResponderExcluir
  3. Ribamar passa a perna nos aliados e os aliados fazem perfil falso pra vomitar suas mágoas. A oposição ta trabalhando e cuidando da sua vida.

    ResponderExcluir
  4. É mais aqui em Santa Inês tem um fake do bem o ribamar da silva ,se não fosse ele tadinho de nós.
    Mais existe os do mal também aqueles botado pelo prefeito palmeira triste pra defender ele e difamar quem for contra...
    Inclusive esse fake até já te denunciou Daniel Aguiar por ter se vendido lembra ?
    Aproveita e te defende homem.

    ResponderExcluir
  5. Fake tem q ser é preso. Se fosse preocupado com a população mostrava a cara mas eles não fazem isso. É muito fácil falar de outra pessoa sem dizer quem está falando e aproveitar disso para mentir a doidado e pior é que tem gente que ainda acredita. Aqui em Timon tem mais fakes do que gente e tomara que a polícia pegue todos e ponha no xilindró.

    ResponderExcluir
  6. É muito blá blá blá gente. Por que não fazem que nem eu e simplesmente fingem que esses fakes não existem? Já fui vítima de um fake em 2011 e me estressei à toa. Acionei a polícia e ministério público mas nada aconteceu com ele. Eu sabia quem era, mas não podia provar. Fiquei louca de raiva e furiosa. O resultado disso tudo é que as pessoas passaram a ver que era tudo balela o que ele dizia e descobriram que ele recebia dinheiro público para inventar as histórias sobre pessoas daqui de Bacabal. Muita gente foi alvo desse pilantra. Hoje ele é apenas um pobre coitado sem crédito até no perfil falso dele que por sinal ainda existe. Fake não tem crédito e não merece atenção. Se você acompanha e apoia esses bandidos é por que ainda não foi vítima de calúnia ou difamação.

    ResponderExcluir
  7. OS IDIOTAS CONFUDEM MOVIMENTO ANONYMOUS COM FAKE.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags