PUBLICAÇÕES RECENTES

Corregedoria encerra esforço concentrado em Santa Inês

3 de fevereiro de 2015

A Corregedoria da Justiça concluiu mais uma etapa do projeto Estante Vazia na Comarca de Santa Inês. Os trabalhos foram realizados no período de 27 a 30 de janeiro e contaram com o apoio de um grupo formado por juízes e servidores. Durante os quatro dias foram analisados mais de 600 processos, outros 200, de maior complexidade, seguiram para a sede do projeto, na capital.

Conforme anunciou a corregedora da Justiça, desembargadora Nelma Sarney, durante a abertura dos trabalhos, a iniciativa teve a finalidade de dar prosseguimento a ações que estavam paradas. “Contamos com o importante apoio dos servidores da comarca, que separaram processos cuja urgência e complexidade exigiam de nós uma atuação mais enérgica para beneficiar a população local”, explicou.

O projeto criado pela Corregedoria é coordenado pela juíza Francisca Galiza e é implantado em unidades judiciais com dificuldades na tramitação de processos em consequência da grande demanda. A finalidade é garantir a eficiência e a razoável duração do processo. Outro fator decisivo para implantação da iniciativa na Comarca de Santa Inês foi a falta de juízes nas unidades em virtude de promoção e afastamento.

O juiz Rodrigo Nina, um dos membros da Comissão Sentenciante, disse que o objetivo era apenas realizar a análise processual, mas foram realizadas 50 audiências que já estavam marcadas. “Considerando a competência delegada aos membros da Comissão, realizamos também as audiências para que as partes envolvidas não ficassem prejudicadas”, informou Nina. O juiz Gustavo Medeiros também presidiu audiências durante a ação.

Dentro dos processos analisados, os juízes deram prioridade para aqueles que a legislação estabelece celeridade no julgamento, a exemplo dos processos com réus presos, ações de alimentos e de idosos. Foram iniciados, ainda, processos cuja petição inicial encontrava-se paralisada.

Em Santa Inês, o Estante Vazia contou com o apoio dos juízes Gilberto de Moura Lima e Sebastião Bonfim, ambos da Comarca da Ilha de São Luís. O trabalho foi executado em parceria com membros do Ministério Público, Defensoria Pública e Subseção da OAB do município.

Falta de Juízes – A Corregedoria da Justiça está finalizando procedimentos internos para que ainda esta semana a falta de juízes comarca seja resolvido. Haverá a titularização e a indicação de juízes substitutos para atuar nas quatro unidades judiciais da cidade.

Próxima etapa – A desembargadora Nelma Sarney já autorizou a realização da próxima etapa do Estante Vazia na Comarca de Pinheiro. Servidores locais, com apoio de servidores do projeto, já realizam o trabalho de separação das ações que necessitam de análise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags