PUBLICAÇÕES RECENTES

Roberto Rocha tinha razão

24 de abril de 2013

Por Robert Lobato
O Sindicato de Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) declarou nessa terça-feira (23) situação de colapso financeiro-operacional das empresas que operam o sistema de transporte coletivo na capital.


Por mais chocante que possa parecer a constatação do SET, esse quadro de colapso já tinha sido anunciado pelo vice-prefeito de São Luis, Roberto Rocha (PSB), antes mesmo do início do governo Edivaldo Júnior (PTC).

Ainda durante a malfada transição de governo, no mês de novembro de 2012, Roberto Rocha – que era presidente da Comissão de Transição – concedeu uma entrevista ao jornalista Ronaldo Rocha, do jorna O Estado do Maranhão, onde disse o seguinte:

“Há necessidade de reajuste da tarifa. Essas empresas estão devendo ISS porque aquele acordo que foi feito na gestão anterior [Tadeu Palácio] é inconstitucional, não vale… Enquanto isso, a gente sabe, todos os custos fixos estão aumentando, como combustível, pneu, etc. Então não tem como cobrar transporte de qualidade desta forma”. E arrematou: “Se for lançar uma licitação com a tarifa de R$ 2,10 quem é que comparece? Qual empresa no Brasil terá interesse em concorrer no Maranhão com uma tarifa nesse valor? Nenhuma, nem as daqui“.

Qual foi o pecado de Roberto Rocha? Um apenas: o de ter tocado com o dedo na ferida nessa questão num momento em que a atual administração sequer havia começado. Na verdade a dois meses da posse de Edivaldinho.

A maioria dos novos prefeitos das capitais enfrentou esse problema logo no início da gestão, quando a população ainda estava na santa paz com eles. Em São Paulo, por exemplo, o prefeito Fernando Haddad (PT) teve que autorizar aumento das passagens praticamente pelos mesmos motivos que SET alega, e nem por isso o petista deixou de ter aprovação 31% dos paulistanos nos primeiros cem dias de governo, segundo pesquisa do Datafolha.

Criticado até pelos próprios auxiliares do prefeito Edivaldo Júnior (reveja) e mal compreendido por setores da imprensa, o fato é que Roberto Rocha apanhou mais do que mala velha pra tirar o mofo porque ousou alertar para uma complicação administrativa iminente, que agora o Sindicato de Empresas de Transporte traz à tona novamente.

Mostrando que Roberto Rocha tinha razão.

E agora, prefeito!?

3 comentários

  1. Ateção!
    Desabafo.
    PEÇO DESCULPA POR COMENTAR ONDE NÃO DEVIA MAS MAS É MINHA OPORTUNIDADE PARA QUE OS OUTROS GESTORES VEJAM COMO ESTAR SANTA INES COM O RIBAMAR 40.
    Enguanto a justiça nada faz o contrato e a dobradinha aqui em santa ines continua. Pessoas com 5 serie, trabalhando como supervisor ou diretor onde já se viu um abisurdo desse outra gente que tem concurso pra 20 horas estão trabalhando 60 dar até pra rir dessa falta de respeito com os proficinais ,com os alunos que não aprende nada e com a justiça que diz uma coisa e eles fazem outra essa semana iremos falar com a juisa ele ela deve tomar uma providencia o mais rápido possível pra resolver essa falta de compromisso e respeito para com todos:

    ResponderExcluir
  2. eles dizem que não tem vagas para colocar todos os convogados mas,é muito é mentira tem vagas de sobra isso nós vamos mostrar pois o ministério sabe a quantidade de vagas que existe no municipio safados!

    ResponderExcluir
  3. esse psb é mermo mala, roberto rocha querendo ser candidato a senador e querendo ferrar com nós os usuario de transporte pubrico e o prefeitinho dele que é um pastor deseja deus pra ele e o diabo pra nós pobres mortais. sai mesmo pro senado com essas ideias que roseana ti come. até hoje nunca soube o que era trabalhar na vida dele.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags