PUBLICAÇÕES RECENTES

Santa Inês - Pesquisa de preços do Procon/MA aponta variação de até 234% em itens para churrasco

25 de julho de 2016

O Procon/MA realizou pesquisa de preços em frigoríficos entre 18 e 22 de junho. A pesquisa apontou uma variação de até 234% no preço do carvão vegetal em Santa Inês, e de até 150% em São Luís. Em Balsas, foi encontrada ainda variação de até 220% no preço do toucinho, de 129% no preço da alcatra em Codó. Para conferir a pesquisa completa, basta acessar o site www.procon.ma.gov.br.

Foram comparados os preços de 55 itens praticados em 5 frigoríficos da capital: Boi de Ouro (Cohab Anil II), Paladar (Cohafuma), Frigonil (Chácara Brasil), Fribal Vinhais e Fribal São Francisco. Em Santa Inês, foram comparados os preços oferecidos nos frigoríficos do Mateus Supermercados (Laranjeiras), Supermercado Carcará (Centro), Frigotil (Centro) e Mateus Supermercados (Canaã). Em Balsas, foram coletados os preços do Mateus Supermercados, da Casa de Carnes Baiano, do Oliveiras Supermercados, do Ponto Max (todos no centro), e da Casa de Carnes de Bezerra (Fátima). E em Codó, participaram da pesquisa o Frigo César, Frigo Marcos e Frigoaprigio (todos no centro), além do Comercial Carvalho (São Francisco) e do frigorífico Santa Maria (São Pedro).

Em duas das cidades pesquisadas, a maior variação foi verificada no preço do pacote de carvão vegetal que, em São Luís, custa entre R$ 3,00 e R$ 7,50, enquanto em Santa Inês, o carvão chega a custar até R$ 9,20, embora seja vendido a R$ 2,75 no Centro. Em Balsas, a maior variação foi no preço do quilo do toucinho salgado, encontrado desde o valor de R$ 2,50 até R$ 8,00. Em Codó, o campeão de variação foi o quilo da alcatra, encontrado de R$ 10,00 até R$ 22,90.

“No período de férias as pessoas tendem a procurar mais por produtos e serviços de lazer, e podem acabar se esquecendo de pesquisar os preços. O consumidor precisa ficar atento para não comprometer o orçamento familiar e realizar a denúncia sempre que suspeitar de abusividade”, alerta Duarte Júnior, presidente do Procon/MA.

Carnes
O quilo da salsicha de frango ficou em segundo lugar no índice de duas das cidades pesquisadas, alcançando 80,3% de variação em São Luís, com preços entre R$ 5,99 e R$ 10,80. Em Santa Inês, a variação chegou a 103,22%, custando de R$ 5,90 até R$ 11,99. Já em Balsas, o vice-campeão foi a salsicha bovina, com 200,77% de variação e preços entre R$ 3,89 e R$ 11,70. Em Codó, a medalha de prata ficou com o quilo da picanha, que de R$ 10 chega a custar R$ 18, atingindo 80% de variação.

Em terceiro lugar, estão a salsicha bovina em São Luís (75,29%), o frango resfriado em Santa Inês (84,90%), o peito congelado em Balsas (199,80%), e a paleta em Codó (79,78%). Outros cortes tradicionais de churrasco foram encontrados em variações menores.

Na capital, o quilo do acém foi encontrado com preços de R$ 7,99 até R$ 14 (75,22%), enquanto a picanha custa entre R$ 25 e R$ 35 (40%). Em Santa Inês, o quilo da picanha atingiu uma variação mais baixa (30,39%) do que a linguiça toscana suína, que de R$ 9,60 chega a custar R$ 14 (45,99%).

Em Balsas, porém, o preço da picanha oscila cerca de 80%, entre R$ 13 e R$ 23,49. A alcatra variou menos na capital da soja, custando de R$ 20 até R$ 23,49 (17,45%). Já em Codó, a maminha foi encontrada com preços de R$ 15 a R$ 22,90 (52,67%), enquanto o contrafilé atingiu 72,67%, sendo encontrado de R$ 15 até R$ 25,90.

Os cortes mais em conta em São Luís foram o quilo da sobrecoxa, do frango congelado (ambos sem variação), do coração e da paleta. EmSanta Inês, foram o peito resfriado, o acém e o frango congelado. Já em Balsas, pode sair mais leve no bolso o peito congelado, a costela e a coxa com sobrecoxa, enquanto em Codó o consumidor pode economizar mais se levar a linguiça toscana suína, a sobrecoxa e o toucinho salgado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags