PUBLICAÇÕES RECENTES

Santa Inês: Estudantes do IFMA cobram respostas de autoridades

16 de maio de 2012





ATENÇÃO: Texto atualizado à 00h desta quinta-feira 17.

Estudantes do campus do IFMA em Santa Inês mantém firmes as reivindicações que deram origem a um movimento estudantil há muito tempo não registrado na cidade. Na noite desta quarta-feira (16), uma mesa redonda foi realizada no auditório do instituto, em Santa Inês. Participaram dos debates alunos, professores e representantes das polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar, além do vereador Deutz Cavalcante (representando a Câmara de Vereadores), do promotor de justiça Frank Teles de Araújo e moradores de comunidades vizinhas.
Chamou a atenção a ausência - cuja justificativa ainda não é de conhecimento deste blogueiro - de representante da prefeitura de Santa Inês. 


No geral o clima durante todo o evento foi tranquilo. Os estudantes reivindicam iluminação, segurança e limpeza de vias de acesso ao campus. A essas cobranças soma-se também a urbanização da Vila Adelaide Cabral e de comunidades próximas.

Vinícius Bezerra, professor de sociologia do campus do IFMA em Santa Inês ressaltou que "hoje é o momento para sabermos quando esses problemas serão resolvidos. E nós falamos de prazo".

Não obstante, o que se viu ali não foi o que os estudantes esperavam. Foi um passo importante? Sim. Conseguiram reunir inspetores, delegado regional, comandante da PM, vereador e promotor. Mas, pelos discursos dos alunos que se manifestaram (os mesmos aguardavam respostas concretas, prazos como disse o professor de sociologia), a mesa redonda serviu quase que exclusivamente para se falar sobre os problemas e não sobre possíveis medidas que possam saná-los.

A polícia militar ateve-se ao que há muito tempo é de conhecimento de todos: O efetivo policial é resumido, temos apenas três viaturas - contado com a moto - para atender toda a cidade de Santa Inês etc. Ficou no ar apenas a possibilidade de o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, cumprir a promessa que fez ao comando da segunda Companhia da PM em santa Inês de mandar mais 3 viaturas. Nos mais, apenas o alerta para que os estudantes evitem andar sozinhos no trecho entre o Terminal Rodoviário de Santa Inês e o campus, principalmente durante a noite.


A Polícia Civil, representado pelo delegado regional Valter Costa, também 'choveu no molhado'. O delegado falou que sem iluminação pública os bandidos agem com mais facilidade e frequência. E que esse é o problema que deve ser abordado com prioridade. Também lamentou o reduzido efetivo de investigadores e disse que está à disposição dos estudantes.

"Quem for vítima de alguma ação criminosa deve registrar ocorrência. Após o registro, procurar a autoridade policial responsável pela área, no caso em questão, o delegado Marcony Matos. Se a resposta não for o que a vítima espera, procurar o delegado regional na delegacia da rua do Comércio", explicou Valter Costa.

A Polícia Rodoviária Federal disse que vai participar desse esquema de segurança' que está sendo montado. E, que apesar de ter uma delegacia nas proximidades do IFMA, a PRF não tinha conhecimento da dimensão dos problemas enfrentados pelos alunos do instituto.
 

No início deste mês cerca de 300 estudantes saíram por ruas da cidade chamando a atenção da comunidade e das autoridades para os problemas enfrentados por quem estuda no IFMA de Santa Inês. A manifestação terminou com um bate-boca entre manifestantes e vereadores na Câmara do município. Estudantes afirmam que foram taxados de 'infiltrados' por parlamentares. Estes negam as acusações.

Ânimos mais serenos, nesta segunda etapa do movimento, nada de prazos para resolução dos problemas. Nada de projetos apresentados para discussão dos diretamente interessados. Apenas a promessa de que os esforços serão direcionados e as coisas vão melhorar.

Enquanto isso, os estudantes ficam à mercê da bandidagem. Lutando, antes de mais nada, para manter-se vivos e conseguir chegar à formatura. "Por favor! Pelo amor de Deus, tomem alguma providência", esse pedido de um aluno vítima de assalto ecoou pelo auditório e é com essa frase que eu finalizo o meu texto.

Leia texto relacionado:




11 comentários

  1. Você só esqueceu de falar que faltou um principal representante na mesa, que foi a prefeitura. O poder Executivo foi convidado e nem um representante teve coragem de mandar, por quê? Talvez porque não esteja nem aí para os problemas desses estudantes, e das pessoas que ali perto moram. Até quando essa situação vai continuar, até um estudante morrer?
    Queremos uma via de acesso para pedestres e ciclista, não acostamento, queremos iluminação, rondas policiais, é pedir muito.

    ResponderExcluir
  2. Calma aglageo...Logo, logo aquele trecho vai tá perfeito... As comunidades próximas vão receber melhor urbanização e a polícia vai tá sempre por lá. Em ano de política, tudo se resolve, pena que é temporário.

    ResponderExcluir
  3. Kd o representante do poder executivo? o prefeito esta em Brasilia e ai? ninguém o representa em reuniões? ou os temas dabatidos de forma exaustiva não são importantes para o prefeito?

    ResponderExcluir
  4. Daniel Aguiar criar vergonha na cara.Por que estais a minimizar a MESA REDONDA,ela foi SUPER IMPORTANTE ,pois ela aproximou a escola das autoridades , que constitucionalmente tem poder de polícia e vigilância da sociedade ,nós alunos, comunicamos as autoridades da cidade os nossos problemas, que por sinal são problemas da cidade.E quem és tu? irei falar para a diretora para não mais entrar na instituição. Pois se for para deturpar as nosssas ações ficas onde estais , no "cativeiro"

    ResponderExcluir
  5. É lamentável como tem gente sem intelecto humano. Leia o texto, animal. Me refiro ao autor do primeiro comentário dessa reportagem. Desta vez o jornalista se ateve ao que aconteceu de verdade.É isso mesmo, o nosso movimento é histórico. Vamos fazer barulho e mostrar para a sociedade de Santa Inês que temos voz, opiniões e direitos que precisam ser respeitados. Obrigado Daniel Aguiar por ter participado da nossa mesa redonda. Nos ajude a garantir os nossos direitos.

    ResponderExcluir
  6. Corrigindo. Minhas palavras são para o autor do comentário que antecede o meu. lol

    ResponderExcluir
  7. AGORA É CONTINUAR COBRANDO. Se amolecer já era. Eu não estuda lá, mas tenho muitos amigos que falam sobre o medo de ir pra essa escola. Eu já disse pra eles pra eles continuarem cobrando.

    ResponderExcluir
  8. É MUITA MULECAGEM ESSE TANTO DE POLÍCIA E VOCÊS RECLAMANDO DE FALTA DE SEGURANÇA. QUERIA VER SE VOCÊS MORASSE NA VILA OLIMPICA OU NA VILA MARCONI. AI VOCES IAM VER O QUE É BOM PRA TOSSE. SANTA INES TODA PRECISA DE POLICIA

    ResponderExcluir
  9. O deputado Ribamar Alves não mediu esforços para levar o IFMA em Santa Inês, cidade que tem orgulho de ser filho. Agora senhores o minimo que o poder publico local era disponibilizar a segurança e fazer a limpeza dos arredores a instituição. É tão pouco o que esses alunos estão reivindicando. Tenho certeza que o deputado Ribamar Alves sabe o que e como fazer para melhorar a vidas do seu povo. Mas como deputado não é possível. SABEM PORQUE? PORQUE O BRINGEL NÃO DEIXA....

    ResponderExcluir
  10. Continuar crescendo17 de maio de 2012 13:44

    FALA SÉRIO! NUM VO NEM DISCUTIR ESSA BESTEIRA QUE ESSE MUDANÇA JÁ DISSE. BRINGEL NÃO DEIXA? KKKKKKKKK CRESCE MEU FILHO. BRINGEL NÃO É O DONO DA CIDADE. ESSA É A DISCUPA FURADA QUE O DEPUTADO USA PARA JUSTIFICAR A INOPERANCIA DELE. 8 ANOS E NADA PRA SANTA INES.

    ResponderExcluir
  11. Procure se informar melhor pois as suas fontes parecem que são desenformada. Dá uma olhada no sete da câmara ou no site do deputado e veja se o deputado faz ou não faz.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags