PUBLICAÇÕES RECENTES

Os assassinos de Décio Sá

14 de junho de 2012






Os mandantes e o executor da morte do jornalista e blogueiro Décio Sá, presos na “Operação Detonando”, foram apresentados pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Aluísio Mendes, na tarde desta quarta-feira (13), na sede da SSP. Seis dos envolvidos no crime foram mostrados: Jhonatan de Sousa Silva, de 24 anos, apontado como o matador; José de Alencar Miranda Carvalho, de 72 anos; Gláucio Alencar Pontes Carvalho, 34 anos; Airton Martins Monroe, 24 anos, os mandantes do crime; José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha, 38 anos; e Fábio Aurélio do Lago e Silva, o Buchecha, de 32 anos, que fizeram a articulação.

Todos são acusados de integrar quadrilha que praticava agiotagem no Maranhão. Além deles, também foi detido o capitão PM Fábio Aurélio Saraiva Silva - as balas usadas no crime eram da pistola .40 que estava sob sua cautela. Aluísio Mendes informou que o condutor da motocicleta, já foi identificado pela polícia, ainda está foragido. O material apreendido durante a ação está sendo analisado pelas equipes de policiais.
Secretário Aluísio Mendes e cúpula da Segurança durante entrevista coletiva
“Nós estamos aqui, toda a equipe que fez parte das investigações, cumprindo uma promessa feita e dando uma resposta à sociedade. Parabenizamos o trabalho da polícia civil e agradecemos às instituições que nos auxiliaram, como a Polícia Federal, o Ministério Público, o poder judiciário e a imprensa, que compreendeu a necessidade da polícia de trabalhar em sigilo devido à complexidade desse crime”, declarou o secretário. Ele agradeceu também à família do jornalista, dirigindo-se diretamente à esposa dele, Silvana Sá, que participou da coletiva de imprensa, ao lado de dois irmãos do blogueiro.

O secretário estava acompanhado da delegada geral de Polícia Civil, Cristina Meneses; do superintendente de Polícia Civil da Capital, Sebastião Uchôa; do delegado Marcos Afonso Junior, que dirigiu a comissão responsável pela investigação; e de outros membros da cúpula da segurança do Maranhão. A elucidação do caso se deu 50 dias após a morte do jornalista, ocorrida por volta das 23h, do dia 23 de abril, em um bar da Avenida Litorânea, em São Luís.

Na Operação Detonando foram cumpridos oito mandados de prisão e 14 de busca e apreensão. Participaram 12 delegados e 70 policiais civis e homens do Grupo Tático Aéreo.

Jhonatan de Sousa Silva, que confessou a execução do jornalista Décio Sá, é natural do estado do Pará e cometeu pelo menos outros 20 crimes. Segundo depoimento à polícia, ele contou que costumava degolar as vítimas em suas ações. Nos últimos crimes que cometeu, uma das características era desfazer-se das armas. No caso de Décio Sá, após a execução o bandido jogou a pistola ao mar, enquanto deixava São Luís em uma travessia de ferry-boat. O preço da encomenda da morte teria sido R$ 100 mil, porém, o matador só chegou a receber R$ 20 mil.
A quadrilha, segundo Aluísio Mendes, age também em outros estados e é responsável por crimes que permeiam vários setores da sociedade. Com os envolvidos, a polícia encontrou vários documentos, os quais estão agora sendo investigados.

“Essa investigação está apenas começando. O foco desse trabalho foi investigar o assassinato. Mas, diante do material levantado, ainda temos um longo trabalho de investigação sobre essa organização criminosa”, destacou.

QUADRO

PRESOS NA OPERAÇÃO “DETONANDO”

- Jhonatan de Sousa Silva (24 anos) Preso no Turu

- José de Alencar Miranda Carvalho (72 anos) Preso no Calhau

- Gláucio Alencar Pontes Carvalho (34 anos) Preso no Edifício New York (Ponta do Farol)

- Airton Martins Monroe (24 anos) Preso no Terminal de Integração do São Cristóvão

- José Raimundo Sales Chaves Júnior (o Júnior Bolinha - 38 anos) Preso no Jardim Eldorado

- Fábio Aurélio do Lago e Silva (o Buchecha -32 anos) Preso na Chácara Brasil, Turu

- Capitão PM Fábio Aurélio Saraiva Silva


ENTENDA O CASO

- O jornalista e blogueiro Décio Sá foi morto no dia 23 de abril desde ano, por volta das 23h, no bar Estrela D’Alva, na Avenida Litorânea, em São Luís (MA).

- Ele foi alvejado com cinco tiros.

- Imediatamente após o crime as investigações foram iniciadas.

- O executor fugiu em uma moto que o esperava em frente ao bar. Ele abandonou o veículo metros depois, próximo a barreira eletrônica, subindo as dunas e andando até a área da Curva do 90.

- Nas primeiras incursões durante à noite, policiais encontraram o pente da arma usada pelo assassino, perdido durante a fuga.

- Uma recompensa de R$ 100 mil foi oferecida pelo Disque-Denúncia por pistas que levassem ao executor do blogueiro.

- Testemunhas que estavam nas dunas e viram um homem em atitude suspeita no local começaram a ser inquiridas para prestar esclarecimentos sobre o fato.

- No dia 26 de abril, a polícia, com base em denúncias, prendeu Fábio Roberto Cavalcante Lima e Valdênio José da Silva.

- No dia 1º de maio, três depoimentos de testemunhas vazaram na internet.

- A polícia decretou sigilo absoluto para não atrapalhar as investigações.

- Dia 31 de maio, a polícia divulgou o retrato falado do suspeito de assassinar o jornalista Décio Sá.

- Dia 13 de junho, a governadora Roseana Sarney e o secretário Aluísio Mendes anunciam a elucidação do caso e a prisão dos envolvidos.


SSP-MA
Fotos: Gilson Teixeira

4 comentários

  1. prisão não traz de volta o Dersio Sá, mas dar um alivio em saber que nao ficou em puni a sua morte. Ainda temos policiais de carater e eficiente a desenvolver o seu seu trabalho.

    ResponderExcluir
  2. a secretaria de segurança do maranhão vai começar investigar a angiotagen no maranhão muitos políticos, deputados e prefeitos, empresários estão no rolo,quem tem o rabo preso com essa organização que se cuida.

    ResponderExcluir
  3. queime em quem quemar,doa a quem doer aqui a parada é pra valer e quem tiver o seu rabo de palha que procure se esconder.autor desconhecido

    ResponderExcluir
  4. EU FICO MUITO INDIGNADO,AGORA O PODER PUBLICO QUE DA UMA RESPOSTA PELA MORTE DE DERCIO SÁ, PREDENDO SEU EXECULTOR, E POR QUE QUANDO ELE MATOU OS DOIS CIDADÕES AQUI EM SANTA INES-MA, ELE NAO FICOU PRESO, A JUSTIÇA SOLTOU.MAS QUANDO MEXE COM ELES QUEREM DA RESPOSTA, AH UNICA RESPOSTA QUE A SOCIEDADE QUER EH VER-LO ELES MORTOS, MATEM ELES E PRONTO.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags