PUBLICAÇÕES RECENTES

Farra com dinheiro federal em Monção

7 de julho de 2013



A vereadora de Monção Maria de Jesus do Nascimento Lima (PSL), a ‘Deusa da Rita’, além de Cleomara e Cleonara Andrade Pereira – filhas do prefeito João de Fátima Pereira, o 'Queiroz' (DEM) – sacaram recursos do programa federal ilegalmente

POR OSWALDO VIVIANI (Jornal Pequeno) - Publicado em: 06/07/2013

A promotora de Justiça Érica Ellen Beckman da Silva, da comarca de Monção (a 246 quilômetros de São Luís), pediu, na quarta-feira (3), ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, que suspenda o benefício do programa federal Bolsa Família pago indevidamente à vereadora do município Maria de Jesus do Nascimento Lima (PSL), a “Deusa da Rita”, de 37 anos, e a Cleomara Andrade Pereira e Cleonara Andrade Pereira – filhas do atual prefeito da cidade, João de Fátima Pereira, o “Queiroz”, 51 anos, do DEM.

A promotora Érica Beckman também solicita “a realização de uma fiscalização e/ou auditoria, por parte do ministério”, no município de Monção, uma vez que, para a representante do Ministério Público, há “indícios de outras irregularidades do mesmo porte” no programa federal, que tem na prefeitura a responsável por sua gestão.

A vereadora “Deusa da Rita” e as filhas do prefeito não se encaixam no perfil exigido aos beneficiários do programa. Criado em 2003, o Bolsa Família é destinado exclusivamente a famílias pobres (renda de mais de R$ 70 até R$ 140) ou extremamente pobres (renda de até R$ 70).

De acordo com o portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a vereadora possui bens avaliados em R$ 136 mil (dois veículos, de R$ 78 mil; uma casa, de R$ 50 mil; e um prédio comercial, de R$ 8 mil).

Vice-presidente da Câmara de Vereadores de Monção, “Deusa da Rita” recebe cerca de R$ 5 mil mensais.

Em consulta ao Portal da Transparência da Controladoria Geral da União (CGU), o Jornal Pequeno apurou que a vereadora sacou do programa federal R$ 5.448, de setembro de 2008 a junho deste ano.

De janeiro a junho de 2013 – ou seja, após a posse –, “Deusa da Rita” retirou R$ 612 (seis parcelas de R$ 102).

Já as filhas do prefeito, de nomes que se diferenciam por apenas uma letra – Cleomara Andrade Pereira e Cleonara Andrade Pereira – sacaram do programa federal R$ 5.304 e R$ 6.900, respectivamente.

Cleomara – que é conselheira tutelar de Monção desde dezembro de 2012, além de responder por um cargo comissionado na Secretaria de Assistência Social, que tem a mãe como titular – recebe o Bolsa Família desde fevereiro de 2010. Ela sacou R$ 1.188 em 2010; R$ 1.542 em 2011; R$ 1.662 em 2012; e R$ 912 em 2013.

Além de ter cargo na prefeitura, Cleomara é mulher de Napoleão Bonaparte Cutrim, professor concursado do município, o qual exerce também um cargo comissionado no Instituto de Previdência de Monção, onde é um dos diretores da instituição.

A irmã de Cleomara, Cleonara, está cadastrada no Bolsa Família desde setembro de 2008. Recebeu R$ 408 em 2008; R$ 1.264 em 2009; R$ 1.344 em 2010; R$ 1.542 em 2011; R$ 1.608 em 2012; e R$ 734 em 2013.

Cleonara Pereira também é funcionária comissionada da prefeitura de Monção. Está lotada na Secretaria de Administração e Finanças, chefiada pelo irmão, Kelaías Andrade Pereira. Ela é esposa de Diego Borges Santos, também professor concursado do município e igualmente servidor municipal – responsável pela folha de pagamento do funcionalismo público de Monção.

MPF – A promotora Érica Ellen Beckman da Silva também encaminhou informações sobre os recebimentos indevidos à Procuradoria da República do Maranhão (Ministério Público Federal), para as medidas judiciais cabíveis, por ser a matéria de competência federal. O procurador federal Tiago Ferreira de Oliveira ficará à frente do caso.

Outros casos – Duas outras vereadoras maranhenses – Eliene Rocha Pestana (PTB), de 33 anos, de Morros, e Maria Dolores Farias Menezes (PT), 44, de Nina Rodrigues –, da mesma forma que Maria de Jesus do Nascimento Lima, de Monção, receberam indevidamente o benefício do Bolsa Família.

A denúncia referente a Eliene e Maria Dolores foi publicada no dia 16 de junho no JP. Na quarta-feira passada (3), o promotor de Justiça titular da comarca de Vargem Grande (da qual Nina Rodrigues é termo judiciário), Benedito de Jesus Nascimento Neto (Benedito Coroba), ajuizou uma Ação Civil Pública por Ato de Improbidade contra a vereadora Maria Dolores Farias Menezes, pelo recebimento ilegal de Bolsa Família durante os três primeiros meses deste ano.

7 comentários

  1. As coisas só acontecem nos municípios vizinhos. Em Santa Inês não existe esse tipo de coisa, não é mesmo Daniel?

    ResponderExcluir
  2. EM SANTA INES DEVERIA TER UMA INVESTIGAÇÃO DESSE TIPO,POIS TEM MUITA GENTE QUE NAÕ ESTA MAIS NO PERFIL DO BOLSA FAMILIA OCUPANDO VAGA DE QUEM REALMENTE NECESSITA.PESSOAS QUE TEM MAIS DE UM CARRO EM SEU NOME É FUNCIONÁRIO PUBLICO OUTROS SÃO PROPRIETÁRIO DE COMÉRCIO,O READASTRAMENTO QUE OGOVERNO EXIGI DE TODO ANO É PRA ISSO PRA VER QUEM ESTA NO PREFIL DO PROGRAMA,UMA SIMPLES CONSULTA NA RECEITA FEDERAL DA PRA VER.COM ISSO SURGEM MAIS VAGAS PRA COLOCAR QUEM REALMENTE NECESSITA.CORDEM

    ResponderExcluir
  3. Lá que a farra é grande.Esse assim mesmo o mundo está acabando.se você estivesse recebendo estava caladinha.Só sei dizer esse mundo não tem jeito, e salves que puder.

    ResponderExcluir
  4. Que sejam presas e devolvam o dinheiro do Povo Carente, isso no Brasil, no Maranhão vai Mudar, basta de Ladrão no Poder....KKKKKK

    ResponderExcluir
  5. Em Monção, a farra ainda é maior no SEGURO DEFESO!

    ResponderExcluir
  6. Verdade! Aqui em Santa Inês é que o babado é forte!

    ResponderExcluir
  7. Daniel fale sobre os 32 milhões que santa ines ja recebeu do governo federal
    faça isso por nós

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags