PUBLICAÇÕES RECENTES

Qual o perfil do motorista maranhense?

25 de julho de 2013

De acordo com levantamento do setor de Habilitação do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), o perfil do motorista maranhense aponta que este é, em sua maioria, do sexo masculino e tem entre 26 e 35 anos. Dos 616.578 maranhenses habilitados, 467.816 são homens e 148.762, mulheres. Divididos pela faixa etária, 120.054 motoristas têm entre 18 e 25 anos e 38.282, possuem mais de 65 anos.

O trabalho foi divulgado nesta quinta-feira (25), data em que é comemorado o Dia do Motorista, instituído pela Lei Federal n° 5.032, de 17 de junho de 1966 e pelo Decreto nº 63.461, de 21 de outubro de 1968. Para os católicos, é ainda o Dia de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas.

“Aproveitamos a data para parabenizar os motoristas e pedir para que todos se comprometam com a mudança de comportamento no trânsito, assumindo e reconhecendo a importância e a necessidade do respeito às regras de trânsito e ao próximo, pois sendo mais gentil e educado nas vias públicas, teremos uma redução no número de acidentes e de mortes”, ressaltou o diretor-geral do Detran-MA, André Campos.

Também segundo os dados, o perfil masculino do motorista maranhense tem sofrido mudanças nos últimos anos. O número de mulheres habilitadas tem crescido de forma significativa. Só até o dia 24 de julho deste ano, 30.700 mulheres já foram habilitadas. Em todo o ano de 2012, foram 47.632 habilitadas, ou seja, a expectativa é que mais de 60 mil mulheres se habilitem até o final do ano.

De acordo com instrutores do Centro de Formação de Condutores de São Luís, as mulheres são muito mais cautelosas e respeitam mais as leis de trânsito. Messias Nadir Ramos, proprietário de dois Centros de Formação de Condutores na capital, relata que 80% dos alunos, atualmente, são mulheres. Geralmente, com idades entre 18 e 25 anos. A maioria procura um CFC para se tornar mais independentes ou estão em busca de qualificação profissional. “Elas são mais cuidadosas e disciplinadas, acredito que isso vai contribuir para a melhoria do trânsito na cidade”, destaca.

Um bom exemplo dessa nova mulher motorista profissional é a taxista Leidiana Santos, que há três anos deixou a vida de empregada doméstica e seguiu a profissão do marido, também taxista, que a incentivou a tirar a carteira de habilitação. “Depois do incentivo do meu esposo, hoje eu mudei de profissão. Sou apaixonada pela direção, apesar de tanta insegurança na cidade me sinto feliz em ser taxista. Trabalho no posto de táxi do Renascença no período da noite e, às vezes, faço extra pela manhã”. A taxista ajuda a manter a casa e a criar a filha de 14 anos e ainda, investe parte do salário em um curso técnico de Segurança do Trabalho.

Dois grupos

Segundo o psicoterapeuta Fabiano Góes, os condutores maranhenses se dividem em dois grupos: São Luis/Imperatriz e de outros municípios. O primeiro grupo, por se tratar de grandes cidades, possui motoristas mais estressados, devido ao tempo que eles passam dentro do automóvel, ou seja, pelos engarrafamentos.

“O condutor precisa, na maioria das vezes, resolver questões que necessitam da sua presença e, devido ao trânsito, fica impossibilitado, isso gera o sentimento de angustia até chegando, às vezes, à agressividade. O que se observa são sons de buzinas, condutores exaltados e propícios a cometer infrações de trânsito que, na maioria das vezes, resulta em acidentes”, ressaltou o especialista.

Já os condutores dos outros municípios são menos estressados, pois ficam pouco tempo dentro do carro, à informalidade e o fluxo menor de veículos permite que os motoristas cheguem mais rápido ao local desejado, diminuindo assim o tempo dento do veiculo.

O psicoterapeuta alerta que é necessário que as pessoas procurem diminuir os fatores que potencializam o estresse. “Evitem sair de casa atrasados, procurem conhecer vias alternativas do percurso que você faz, se sabe que é um motorista estressado tente dirigir o mínimo possível. Por mais que pareça sem necessidade, é importante que as pessoas façam exercícios físicos dentro do carro, faça alongamentos e, por fim, tenha uma boa noite de sono, isso é fundamental para quem vai dirigir”, afirmou Góes. 

Francisco Martins de Lima é motorista há 35 anos e nunca teve uma multa de trânsito, motorista profissional ele conta a diferença do trânsito de quando tirou sua habilitação para o atual. “Antigamente, não existiam tantos carros, hoje o fluxo é imenso o que resulta em grandes engarrafamentos e, pior, não temos vias coletoras na nossa cidade, o que aumenta o fluxo nas principais avenidas da capital”, afirmou Lima.

Ele já foi motorista de ônibus, hoje é taxista e motorista concursado do Estado do Maranhão. Segundo ele, o segredo para ser um motorista exemplar sem nenhuma infração cometida. “Muito simples é só respeitar as leis de trânsito, saber a legislação, isso é essencial a qualquer condutor, muitos não sabem a legislação e, por isso, também cometem infrações de trânsito. Não me estresso no trânsito, sei que uma hora vou chegar ao meu destino”, ressaltou Lima.

Número de CNHs

E o número de Carteiras de Habilitação tem aumentado. Segundo o Departamento de Habilitação do Detran-MA, em 2012 foram emitidas 188.837 Carteiras Nacional de Habilitação; até o dia 24 de julho de 2013, já foram 121.280 documentos emitidos. Neste ano, a categoria B ainda é a mais procurada com 88.521 CNHs emitidas, em segundo lugar a categoria A com 67.393 CNHs. No quesito exame teórico, até o momento, 54.900 foram aprovados e 39.207 reprovados. Nos exames práticos, 28.986 candidatos para motocicletas foram aprovados contra 16.124 reprovados. No caso de veículos pesados, 46.968 candidatos foram aprovados e 55.432 reprovados.

Segundo a Coordenadora de Habilitação do Detran, Nazaré Nunes, muitas pessoas procuram tirar a CNH por motivos profissionais. “A maior parte dos candidatos querem tirar a carteira por causa do trabalho, hoje em dia ter a Carteira Nacional de Habilitação é uma exigência do mercado, o diferencial na hora de concorrer a uma vaga. É importante também que as pessoas sejam prudentes não apenas na hora da prova e que sigam a Legislação de Trânsito, para que infrações não acabem sendo cometidas e com elas os acidentes”.

Campanhas de conscientização

De acordo com o Detran-MA, o número de mortes atribuídas à irresponsabilidade de condutores de veículos ainda é grande. Nos relatórios divulgados pelos Mapas da Violência de 2011 e 2012, elaborados pelo Instituto Sangari a pedido do Ministério da Justiça, apontam que as causas de acidentes mais cometidas pelos condutores do Maranhão são excesso de velocidade e avanço de sinal vermelho. Essas infrações também são as principais causas de morte.

Com o intuito de diminuir o número de mortes no trânsito, o Detran-MA realiza frequentemente campanhas de conscientização para os motoristas do estado, alertando sobre a importância do cinto de segurança, o respeito às leis de trânsito que garantem mais segurança na estrada.

Campanhas também são realizadas nos principais feriados do calendário, quando as estradas ficam mais movimentadas. O setor de Educação para o Trânsito do Detran-MA é responsável por essas e outras campanhas. “Realizamos campanha durante o Carnaval, Semana Santa, São João, entre outras datas. Além de realizarmos palestras em empresas, em escolas e universidades”, explicou Roberval Lopes, coordenador de Educação para o Trânsito do Detran-Ma.

Para a médica perita em trânsito e representante da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego no Maranhão (Abramet), Rita Camarão, os principais fatores causadores de mortes apontados continuam sendo a imprudência humana, ou seja, conduzir em alta velocidade, não utilizar os equipamentos de segurança, tais como o cinto, dirigir alcoolizado e transportar crianças sem o uso dos dispositivos de segurança.

Ainda segundo a especialista, a maioria das vitimas são jovens do sexo masculino de 18 a 25 anos. “Os homens são maioria quando o assunto é acidente de trânsito, principalmente por causa da alta velocidade e do uso de álcool. A maioria das mulheres tem traumas leves, apenas danos materiais do veiculo, exatamente por serem mais cautelosas”.

Isso fica comprovado no levantamento feito pelo Detran-MA, que aponta que de janeiro até junho de 2013 os homens cometeram 120.761 multas gravíssimas contra 31.701 das mulheres. Até no caso de multas leves, o sexo masculino ainda ocupa o primeiro lugar com 8.577 contra 4.117 das mulheres.

“As campanhas de sensibilização desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio do Detran-MA, têm reflexo na diminuição do número de mortes, mas ainda amargamos estatísticas negativas ao longo dos anos e estamos trabalhando para mudar essa realidade”, observou diretor geral do Detran-MA, André Campos.

SAIBA MAIS

Dicas para ser um bom motorista

Para ser um condutor exemplar é necessário estar atentos a alguns detalhes que podem fazer toda a diferença ao pegar no volante. Confira:

· Educação e respeito pelos demais usuários da via.
· Respeito à sinalização de trânsito
· Executar todas as manobras com perícia e habilidade sem colocar a si mesmo em risco e aos demais condutores.

Fonte: Detran/MA
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags