PUBLICAÇÕES RECENTES

André Fufuca enaltece ato de restituir mandatos de deputados cassados

20 de fevereiro de 2013



O deputado André Fufuca (PSD) usou a tribuna da Assembleia, na sessão desta quarta-feira (20), para ressaltar o ato de devolução dos mandatos dos três deputados que foram cassados pela Ditadura Militar. “O que fizemos, antes de ontem, não foi apenas relembrar uma história negra, uma página negra na nossa história, o que fizemos foi virar essa página, e, mostrar que, nos dias de hoje, estamos no tempo de paz e de não a violência,”, afirmou.

“Há exatos 49 anos, esta Casa foi vítima do ato mais brutal e ditatorial que já passou. À minha geração, orgulhosa e honrosamente, coube protagonizar um dos papeis mais belos desta Casa, que foi a devolução do mandato a quem, pela vontade soberana popular, veio a esta Casa exercer. Estes que, por 49 anos, tiveram de segurar essa aflição, como o vigia espera a aurora, tiveram o seu nome reconhecido na nossa história. Pablo Picasso já dizia: 'o pior da vida não é a morte, mas a morte de nós mesmos dentro da vida'", assinalou André Fufuca.

Segundo o deputado, foi a esperança de um dia ser reconhecido e absolvido de uma acusação infundada, foi a força, a vontade de ser liberto de algo que não foi feito, que os fez chegar aqui. “Esses três deputados tiveram que passar pelo pior de todos os caminhos, o caminho maldito da Ditadura, que rasgou a Constituição, fechou o Parlamento, açoitou a imprense e exilou patriotas que amavam nosso País”, relembrou.

De acordo com André Fufuca, foi a esperança em tempos melhores que nos fez resistir e que a sociedade que sempre unida, independente de quem quer que seja, a sociedade sempre ganha. “O Estado matou Tiradentes, enforcou Frei Caneca, matou Manoel Bequiman, mas a população conseguiu levar adiante suas idéias. E essa sociedade não foi a Ditadura, essa sociedade foi Maria Aragão, foi Brizola, foi Rubens Alves, foi Kleber Leite, foi Benedito Buzar, foi Sávio Dino. Foi graças a essas pessoas que hoje temos o direito de falar dessa tribuna, temos o direito à Democracia, o direito de poder exercê-la”, argumentou.

Ao concluir seu pronunciamento, Andre Fufuca citou o Padre Antônio Vieira, que dizia que “há homens que são iguais a vela, se sacrificam para poder dar luz aos outros”, reconhecendo que “foi graças ao sacrifício de homens e mulheres que deram o sangue, suor e suas lágrimas por essa Nação, que hoje podemos subir nessa tribuna e poder falar, foi graças ao sacrifício desses deputados que hoje somos iluminados pela democracia e pela liberdade”.


(Agência Assembleia)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags