PUBLICAÇÕES RECENTES

Sexta, na Câmara... 22/02/2013

24 de fevereiro de 2013


A primeira sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Santa Inês, realizada na última sexta-feira (22), manteve a movimentação registrada na abertura oficial dos trabalhos daquela casa. Galeria lotada e discussão morna, mas interessante, na tribuna.

Um projeto de Lei enviado à Câmara pelo prefeito Ribamar Alves (PSB), instituindo a entrada de Santa Inês como membro do Consórcio da Região dos Lagos Maranhenses (CONLAGOS) foi votado e aprovado por unanimidade. O diretor executivo do consórcio, José Ronald Damasceno, participou da sessão esclarecendo dúvidas dos parlamentares.

O CONLAGOS tem o objetivo de atuar como instrumento de articulação e implantação das políticas públicas voltadas para o desenvolvimento dos municípios a ele consorciados, que abrangem a Região dos Lagos Maranhenses.

Uchôa, Orlando Mendes, Creusa e Tomás Martins cobraram informações sobre o consórcio de modo  mais enfático. O que ficou claro para quem acompanhou a sessão foi que os vereadores não sabiam muita coisa acerca do que aprovaram em regime de "Urgência, Urgentíssima". Alguns pareciam não concordar com a aprovação naquele momento, mas votaram, basicamente, para dar crédito ao prefeito e ao consórcio.

A contrapartida do município participante do CONLAGOS é de 0.5% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). o Pagamento é mensal e, no caso de Santa Inês, em um ano serão pouco mais de 3 milhões de reais.

"Quantas vezes votamos projetos de "Urgência, Urgentíssima" que chegavam aqui às 10h e às 11h já estavam aprovados", lembrou o vereador Orlando Mendes referindo-se à falta de discussão de projetos em anos anteriores. "Toda essa discussão de hoje já é um avanço", finalizou.

Otacília Rios também ressaltou a importância da discussão do Projeto de Lei. "Toda essa discussão é relevante para o município", disse a vereadora.

Antonio Silva também seguiu a linha de raciocínio dos colegas que o antecederam na tribuna."Analisando benefícios que possa trazer para Santa Inês, vejo que é muito importante. Vamos dar credibilidade ao prefeito deste município", disse.

Para a Professora Vera," se não gostarmos sairemos do consórcio. Se for uma coisa boa, vamos aprovar. Meu voto é sim".

"Tudo tem uma desvantagem. Por que não trouxeram o projeto 'pra' gente com antecipação? A gente vai perder 0,5% do FPM mensalmente. A proposta é boa, mas será que vai trazer benefícios? questionou Claudinner Uchôa.

O vereador Tomás Neto citou a situação dos concursados que aguardam posse. "Temos concursados pendentes por que o município alega que falta recursos. 'Poxa' a gente vai pagar 0,5% do FPM ao CONLAGOS", disparou o vereador.

"Votei a favor, mas vai sair caro", lamentou a vereador Creusa da Caixa. O presidente da casa, Franklin Seba interrompeu o discurso de Creusa dizendo: "É preciso plantar para depois colher os frutos, vereadora" ao que Creusa rebateu: E pelo visto, a semente será bem regada... com os nossos recursos", espetou.

Aldoniro Muniz disse que apesar de não ser contra o projeto, não concordou com a dispensa dos tramites legais. "Mesmo sendo de urgência, teríamos 45 dias para apreciação. Afinal, estamos discutindo um projeto que vai tirar 0,5% do nosso dinheiro", disse.

Para o vereador Víctor Thágore, como membro do consórcio, Santa Inês pode ser beneficiado com a construção de um hospital macrorregional. Também ter expandido o a cobertura do programa Saúde da Família que, segundo o vereador, atualmente cobre apenas 50% da população de Santa Inês.








2 comentários

  1. Acho que os vereadores se preciptaram em votar a favor do CONLAGOS, é um projetos bom. mais votar em carater de urgência, impossibilitou a eles analisarem o fator negativo desse consorcio, já que, tudo tem seu lado bom e ruim.

    ResponderExcluir
  2. É lamentável ver os 17 vereadores medrosos, sem argumentos para questionar um projeto enviado pelo prefeito à câmara para ser votado de forma urgente urgentíssima a favor de um consócio que os próprios o desconhece o porquê tão urgentíssimo assim? isso parece mais uma manobra para desviar o dinheiro da prefeitura, mesmo assim os vereadores endossaram que falta de competência. O que deveria ser urgentíssimo seria empossar os concursados, investigar como foi locados os carros de lixos sem licitação, investigar os contratados familiares do prefeito e vice-prefeito no município - NEPOTISMO- isso é crime, no entanto os vereadores até agora estão míope ou mesmo cego com relação esses crimes. Está tudo certo? Como já falei aqui nesse blog nós não temos vereadores temos marionete do prefeito. Uma pergunta, de onde surgiu essa tal de CONLAGOS, NÃO SERÁ ESSA QUE O PREFEITO DISSE QUE SEU ENDEREÇO FALSO MORA DOIS IDOSOS. 0,5% PARE PEQUENO INSIGNIFICANTE MAS NÃO É É MUITO DINHEIRO GENTE ACORDEM PRA JESUS VEREADORES.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags