PUBLICAÇÕES RECENTES

CRISE! Educadores cruzam os braços em Monção

2 de março de 2012







Primeira mão:
Servidores da área da educação da rede municipal de ensino do município de Monção paralisaram as atividades no início da tarde desta sexta-feira, 2.

Os professores estiveram reunidos durante toda a manhã desta sexta (2) no auditório José Mota Amaral, em Monção, para discutir os problemas enfrentados pela categoria e decidiram pela paralisação por tempo indeterminado. A greve conta com apoio de representantes da sociedade civil.
 

De acordo com os manifestantes, a decisão foi tomada mediante caótica situação das escolas, péssimas condições de trabalho e carência de escolas nas zonas urbana e rural do município.

A crise na educação municipal de Monção já se arrasta por vários anos e teria sido intensificada depois que a atual prefeita Paulinha assumiu o cargo. O Notas do Daniel Aguiar já denunciou caso em matéria publicada em setembro de 2011 (Veja aqui).

Os educadores denunciam ainda que falta tudo nas poucas escolas que tem no município: giz, carteiras, materiais de limpeza e de expediente, além de merenda escolar são algumas dessas carências. Eles exigem ainda transparência nos gastos de recursos do Fundeb e outros.

Abaixo imagens de uma escola do povoado Bolsa, na zona rural de Monção.
 


 
Os servidores aguardam agora uma negociação com o secretário de educação do município. Até a publicação dessa reportagem, ninguém da prefeitura havia se manifestado sobre o assunto.

7 comentários

  1. Eu como educador deste município e conhecendo as reais condições em que se encontra nossa educação, afirmo que essas crianças do povoado Bolsa, estão em situação calamitosa, mas comparadas com as de alguns povoados deste município que conheço, elas ainda estão bem, pois existem povoados onde os Professores dão aula embaixo de árvores por falta de estrutura para ministrarem suas aulas. Amigos, na escola que trabalho nem ao menos papel higiênico tem, e olha que é na sede do município.

    ResponderExcluir
  2. A prefeita de Monção é COVEIRA da educação, pois enterrou a nossa educação. Nossa cidade está um caos.

    ResponderExcluir
  3. Como educadora de nosso município sou conhecedora da atual situação que se encontra nossa Educação. Há inúmeras deficiências de estrutura nas escolas,superlotação, falta de material por aí vai, mas caros educadores vejo o descaso não só por parte da administração, mas também infelizmente tenho que dizer que há alguns profissionais que simplesmente renunciam de suas funções em sala de aula.
    O papel de uma boa educação é o nosso papel também, estamos para transmitir conhecimento, no entanto vemos ainda muitos profissionais desqualificados, despreparados, sem métodos eficazes de ensino. Não vamos aqui procurar apenas pôr a culpa só nos administradores, sim eles tem e bastante. Mas como indivíduo crítico que somos e formadores de opinião, já paramos alguma vez para refletirmos nossas ações perante os alunos, será que estamos transmitindo conhecimento mesmo? Estamos formando opnião mesmo?
    Nesse contexto queremos transparência SIM com os gastos públicos, fiscalizemos sim, mas vamos nos nortear pelo bom senso sem apegos a filosofias partidárias.
    Temos como educador também e membro de uma entidade classista fiscalizar as ações dos nossos representantes, será que está havendo transparência com nossos recursos que são arrecadados: mensalidades e outros eventos. Vamos cuidar da nossa parte para podermos sempre com honra exigir o mesmo dos administradores. Temos que dá exemplo a todos.

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente acho que isso não é função de professor! isto é um PEQUENO grupo com definições partidárias tentando tumultuar a administração, apoiados por professores de fora onde estes irão apoiar qualquer ato que vise paralisação das aulas beneficiando os, já que não devem se deslocar de seus municípios para trabalhar.


    Carlos Lago

    ResponderExcluir
  5. A população está repudiando tais atos já que os únicos prejudicados com isso são seus filhos! tanto é que a população não participou apesar de suas súplicas irritantes nas ruas da cidade e um grupo de 70 pessoas não pode ser considerado manifestação.

    Carlos Lago

    ResponderExcluir
  6. Sabe quem está repudiando tais atos? "VOCÊ" que teve a coragem de fazer tal comentário. Amigo, sou Professor e pai de aluno, pois na escola onde trabalho e na escola onde meus filhos estudam, os pais foram unânimes em apoiar o movimento, pois todos sabem que estamos lutando em prol de uma melhor educação para nossos filhos. Pois os recursos do fundeb, são suficientes para oferecer uma educação de qualidade. Sabe por que não dá para termos educação e saúde de qualidade? porque o governo dela está cheio de abutres como você.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags