PUBLICAÇÕES RECENTES

TJMA entrevista juíza Larissa Tupinambá no quadro 'Ser Juiz'

22 de agosto de 2014






“Tenho a certeza de que o magistrado que pauta sua conduta de forma límpida, serena, imparcial, legal e justa fará a diferença e ultrapassará todas as barreiras”. As palavras são da juíza Larissa Tupinambá, entrevistada do quadro Ser Juiz desta sexta-feira, 22.

Titular da 2ª Vara de Santa Inês, onde atua há seis anos, a magistrada, que iniciou a carreira em 2003, afirma “não querer criar ‘calos’, ser impessoal, ou deixar que a massificação de demandas torne impessoal qualquer decisão”.

Confira a entrevista:

Quem é a mulher Larissa Tupinambá?

- Sou mãe, filha, companheira, amiga, profissional e procuro desempenhar bem cada um destes papéis. Amo a minha família e a ela dedico todo meu tempo livre. Gosto de ler, viajar, conhecer pessoas e interagir com elas. Admiro a integridade, hombridade, autenticidade e simplicidade. Repudio a inveja, ingratidão e soberba. Sonho com um mundo mais humano e mais justo, onde todos se comprometam com o bem estar da maioria. 

Quem é a juíza Larissa?

- A magistratura está em mim; mas do que uma profissão, é uma vocação e uma escolha de vida. Acredito que o juiz, principalmente o da esfera estadual, é determinante no funcionamento do município em que está lotado. Entendo que o processo não é um mero calhamaço de papéis, mas que ali existe vida e tenho compromisso em apreciar cada ponto do conflito, pois sei que a minha decisão irá mudar pontos importantes na vida de alguém. Creio na ressocialização e também que o sistema penitenciário deve resguardar a dignidade humana, já que o detido pode ser privado de sua liberdade e do exercício de alguns direitos, porém, nunca de sua dignidade. Pretendo envelhecer com as mesmas ideologias e planos que possuía quando ingressei na faculdade. Não quero criar “calos”, ser impessoal ou deixar que a massificação de demandas torne impessoal qualquer decisão minha.

Por que escolheu Direito?

- Porque tenho a convicção de que o Direito é uma das mais potentes ferramentas de transformação social, possuo a certeza que através da interpretação e aplicação das leis darei minha contribuição para uma sociedade mais digna e igualitária, além de ser encantada pela dinamicidade das normas jurídicas.

Para você, o que representa a magistratura?

- A concretização de um sonho, um meio de fazer a minha parte. As dificuldades existem. Perseguições daqueles que têm seus escusos interesses atingidos. Contudo, com coragem, determinação, comprometimento e preparo, tenho a certeza de que o magistrado que pauta sua conduta de forma límpida, serena, imparcial, legal e justa fará a diferença e ultrapassará todas as barreiras.

Em qual comarca está no momento e há quanto tempo e por onde passou?

- Hoje sou titular da 2ª. Vara de Santa Inês, onde estou há 06 anos. Iniciei em 2003, como juíza substituta em Pinheiro. Titularizei em Amarante do Maranhão, de onde fui removida para Guimarães. Depois, alcancei promoção, por merecimento, para Santa Inês, terra que amo e pela qual fui adotada, ganhando o título de cidadã. 

Além da função judicante, que ações desenvolve na comarca?

- Entabulei o projeto “PAI PRESENTE”, conseguindo mais de 700 reconhecimentos espontâneos de paternidade. Também, como a execução penal é competência exclusiva da Vara de que sou titular, realizo acompanhamento mensal dos presos, com visitas a unidade prisional, verificação da situação processual de cada um, agendamento de consultas médicas e odontológicas, com auxílio do Conselho da Comunidade que tive o prazer de instituir.

Como vê a atuação do Judiciário nesta comarca?

- Santa Inês é uma comarca com grande movimentação processual. Temos três varas e um Juizado. A quarta Vara já foi criada, mas a instalação ainda está pendente. Todos os magistrados e servidores comungam esforços para que o serviço funcione bem e o jurisdicionado seja priorizado. Entretanto, precisamos de melhor estrutura, da implementação da 4ª. Vara e do aumento de funcionários.

Como cuida da saúde?

- Alimentação balanceada, porém confesso que a atividade física foi abandonada pela absoluta falta de tempo. Mas tenho planos de retornar.

Caminho para o sucesso é?

- Dedicação, empenho, estudo, esforço e compromisso.

Hobby?

- Assistir séries policiais e brincar com minha filha.

Livro predileto?

- Crime e Castigo, de Dostoiévski.

Filme que gosta e por quê?

- “À espera de um milagre”, porque mostra que existe muito além da aparência, que o homem é falível, o poder do perdão e o quanto ajudar os outros pode trazer alento as suas próprias dores.

Mania?

- Perfeição, ansiedade, fazer várias coisas ao mesmo tempo. 

O melhor da vida?

- Minha família

Família é?

- Refúgio, porto seguro, colo, paz, amor incondicional, amparo, abrigo, enfim, meu começo e fim, meu tudo.

O que valoriza nos outros?

- Sinceridade, retidão, atitude e amizade.

O que não gosta nos outros?

Cobiça, mentira e ambição desmedida.

Sonho?

A felicidade de todos que eu amo.

(* Grifos nossos)
(Fotos/Internet)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags