PUBLICAÇÕES RECENTES

Adiado período de vacinação contra aftosa

11 de abril de 2012








A Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa que iria acontecer em todo o Maranhão no período de 1º a 31 de maio será realizada de 1º a 30 de junho. A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e a Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) seguirão determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca (Mapa), que alterou o período de realização da campanha não só no Maranhão, mas também nos Estados de Alagoas, Ceará, Pará, Pernambuco e Piauí.

O secretário da Sagrima, Cláudio Azevedo, explicou que a alteração no período de vacinação se deve à realização do inquérito epidemiológico do rebanho. “No mês de maio os técnicos dos serviços veterinários oficiais, terão que visitar, antecipadamente, todas as propriedades que terão recolhimento de amostras”, explicou ele.

A sorologia tem como objetivo constatar a inexistência do vírus da aftosa e faz parte das ações do Projeto de Ampliação da Zona Livre de Febre Aftosa, desenvolvido pelo Mapa, em parceria com os governos estaduais.

No Maranhão serão sorteadas inicialmente cerca de 340 propriedades em 147 municípios, onde parte do rebanho será selecionado para a coleta de sangue e análise laboratorial. Após o término do envio de todo o material coletado para laboratórios credenciados pelo Mapa, estima-se que o Ministério realizará a análise sorológica em um período de 60 dias, que coincidirá com o prazo final para a conclusão dos relatórios de auditoria realizada nos estados candidatos à zona livre.




As primeiras atividades serão a organização das equipes e treinamento dos técnicos que participarão dos trabalhos nos estados, ainda neste mês. O cronograma segue com ações - como visita prévia às propriedades, coleta de amostras, inspeções clínicas e testes laboratoriais e até outubro, quando serão analisados os resultados e avaliado, com outros dados dos serviços veterinários estaduais, o bloco poderá ser reconhecido como livre de aftosa com vacinação.

As ações de erradicação da febre aftosa foram discutidas em reunião realizada na semana passada, no auditório da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Brasília, com técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), representantes dos serviços veterinários estaduais e das Superintendências Federais de Agricultura (SFAs) dos seis estados que participarão inicialmente da avaliação que poderá ampliar a área livre de febre aftosa no Brasil.

O diretor geral da Aged, Fernando Lima, ressaltou que é fundamental a participação do criador maranhense durante todo o processo da sorologia. “Pedimos aos criadores que forneçam as informações corretas, não vendam e não movimentem seus animais durante a realização da sorologia. É importante frisar que não serão coletadas amostras de sangue de animais destinados ao abate, que geralmente possuem 36 meses de vida. Serão coletadas as amostras de animais com idade entre seis e 24 meses”, explicou Fernando Lima.

Na última campanha de vacinação contra a febre aftosa realizada no Maranhão (14 de novembro a 14 de dezembro), foi registrado um recorde no índice de cobertura vacinal, quando foram vacinados 97% do rebanho maranhense. 


Editado por Daniel Aguiar
Com informações da Aged e Sagrima

Um comentário

  1. MEU AMIGO, DA UMA FORÇA AI, PRECIONA O PODER PUBLICO < POR MEIO DE SEU BLOG, PARA ARRUMAREM OS SEMAFOROS, TA PARA ACONTECER UMA TRAGEDIA.

    ResponderExcluir

Todos os comentários postados no Notas do Daniel Aguiar passarão por moderadores. O conteúdo dos comentários é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a nossa linha editorial.

 

Fale com o blogueiro

- Daniel Aguiar -
WhatsApp: (98) 9 8256 6682
Email: danielaguiarpereira@gmail.com

O que você procura?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

WhatsApp do 7º BPM/Pindaré

OPORTUNIDADES

Tags